Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

03/06/2021

O QUE É UM DISSIPADOR E PARA QUE SERVE?

Você sabe o que é um dissipador? Se pensarmos apenas no nome desse item, chegaremos à conclusão de que esse elemento dissipa alguma coisa, certo? Bem, o raciocínio não está tão errado, e vamos explicar o porquê.

 

O que é um dissipador?

 

Quando utilizamos um equipamento elétrico, podemos perceber um leve aquecimento, sobretudo em partes onde os componentes que armazenam calor estão instalados, não é mesmo?

 

Um exemplo disto são os transistores de potência. Esses equipamentos lidam com correntes muito altas, aquecendo-o durante seu funcionamento.

 

O que é isso quer dizer? O dissipador dissipa o calor, evitando que o equipamento superaqueça.

 

Isso é importante porque os semicondutores não suportam altas temperaturas. É preciso que esse calor todo seja dissipado, do contrário o equipamento irá parar de funcionar.

 

Como o calor é dissipado?

 

Conforme falamos, o dissipador ajuda a retirar o calor excessivo de um dispositivo, garantindo seu bom funcionamento. Por isso, é muito comum que os semicondutores sejam fixados em placas de alumínio.

 

O alumínio receberá o calor produzido pelo supercondutor, ajudando a dissipar o calor. Ou seja, aqui temos um dissipador.

 

Como funciona um dissipador?

 

Agora que você já sabe o que é um dissipador, é hora de compreender como ele funciona.

 

Quando olhamos um transistor, por exemplo, veremos que a maior parte do calor gerado dentro desse componente surge na junção da peça. Por isso, para equilibrar a temperatura, é fundamental que exista um dissipador.

 

Esse dispositivo vai aumentar a superfície da junção do transistor, permitindo assim que o calor escape mais facilmente e não superaqueça a peça. Desta forma, a temperatura permanece baixa.

 

Mas, sem um dissipador, o calor pode superar o limite seguro, queimando a junção e o transistor, comprometendo assim o bom funcionamento do equipamento.

 

Capacidade de transferência de calor

 

Conforme falamos, um conceito muito importante para entender o que é um dissipador é saber que ele transfere calor para o ambiente, independente do material de que for feito, de seu volume, sua área, sua forma, se tem ou não contato com o semicondutor ou, ainda, o movimento do ar em torno desse dispositivo.

 

Tipos de dissipadores

 

Embora o dissipador possa ser feito de diferentes materiais, como se sabe, existem diversos tipos desses componentes, e seu formato interfere em seu funcionamento. Veja os mais comuns.

 

Estampados

Formados por folhas de cobre ou alumínio, os dissipadores estampados são flexíveis a ponto de conseguir o formato que você deseja. Esse tipo de equipamento é comum e utilizado na maior parte das aplicações eletrônicas, pois é barato e facilmente fabricado.

 

Por extrusão

Esse tipo de dissipador é aplicado em fontes de alimentação e amplificadores, por exemplo. Tal equipamento é capaz de dissipar grandes quantidades de calor e, com uma ampla possibilidade de corte pode ter uma alta performance.

 

Fundidos

Feitos com areia, um cerne e com um processo de fundição para dissipadores, esse equipamento costuma ser feito em alumínio, cobre ou bronze e tem bom desempenho nos sistemas de ventilação forçada.

 

Veja todos os nossos produtos clicando aqui!